Falando em Série: O PLANETA DOS MACACOS (The Planet of the Apes) 1974


Neste Post vamos lembrar da série televisiva: O Planeta dos Macacos. Um seriado baseado no longa-metragem de mesmo nome, de 1968 que basicamente era a mesma história contada no filme. Ou seja, dois astronautas acabam caindo num planeta dominado pelos gorilas (Apes) e onde a raça humana é considerada uma subespécie, servindo apenas para realizar algum tipo de trabalho braçal para eles. A trama era centrado nos dois astronautas, tentando sobreviver, passando a cada episódio, em fuga da perseguição dos símios, assim como também encontrando em alguns deles a camaradagem, compreensão e até se tornando amigos de alguns deles. Essa série de TV é a melhor coisa feita com a "mitologia dos macacos" desde o filme original e com certeza, merece ser assistida.



SINOPSE: Sobreviventes após fatídico retorno à Terra em uma espaçonave, dois astronautas descobrem que o estranho fenômeno que presenciaram no espaço os transportou para o futuro, onde o planeta passou a ser dominado pelos macacos. Perseguidos por representarem uma ameaça à supremacia dos símios, eles precisam fugir enquanto buscam respostas para compreender o que poderia ter acontecido com a civilização humana.

"The Planet of the Apes" foi uma série de televisão norte-americana de ficção científica que foi ao ar nas noites de sexta-feira na CBS em 1974. A série foi estrelada Roddy McDowall, Ron Harper, James Naughton, Mark Lenard e Booth Colman. Teve apenas 14 episódios e como já mencionei foi baseada no filme de 1968 e em suas sequências. Vale registrar que a inspiração original foi o romance "La Planète des Singes" de Pierre Boulle. Infelizmente, a série foi cancelada no final de 1974 por baixa audiência e pelo alto custo de produção na época. 

Emissora: CBS.
Emissora no Brasil: Rede Globo, TV Guaíba e SBT.
Transmissão Original: de 13 de Setembro a 20 de Dezembro de 1974 .
Duração dos episódios: 50 minutos.
Temporadas: 1 (14 episódios).
Companhia Produtora: Television Corporation of Japan.

A marcante trilha sonora ficou a cargo de Lalo Schifrin. Autor da música tema clássica de abertura da série Missão Impossível e das trilhas dos filmes de Dirty Harry. Schifrin conseguiu criar uma trilha original muito semelhante a de Jerry Goldsmith no filme de 1968. Ou seja, é dramática como a série exige, mas, ao mesmo tempo agradável e memorável.
Ron Harper (astronauta Alan Virdon), Roddy McDowell (Galen, o chimpanze) e James Naughton (astronauta Peter Burke).
Desde 1968, a 20th Century Fox não parou de lançar filmes passados no universo do Planeta dos Macacos. Tudo começou com o excelente longa metragem de 1968, com talvez um dos finais mais surpreendentes e marcantes da história do cinema e continuou com: De Volta ao Planeta dos Macacos, de 1970, considerado por muitos como uma das piores continuações já feitas. Daí em diante, foi de ano em ano: voltou à forma em 1971, com A Fuga do Planeta dos Macacos, caiu novamente – mas não tanto quanto a segunda parte – em 1972, com A Conquista do Planeta dos Macacos e terminou de forma minimamente competente em 1973, com A Batalha do Planeta dos Macacos. Mas Batalha foi só o fim temporário da franquia no cinema, pois a série continuaria na televisão, logo no ano seguinte.

Arthur P. Jacobs, responsável pela produção dos longas também tinha a ideia de fazer a série de TV. Porém com sua morte, a produção da série ficou a cargo de Stan Hough e Herbert Hirschman e a Rod Serling a concepção das histórias e os primeiros roteiros. Assim, Planeta dos Macacos foi ao ar nas noites de sexta-feira pela CBS, e teve apenas 1 temporada sendo cancelada no final de 1974 por baixa audiência e por custar demais à produtora, cerca de 250 mil dólares por episódio.

A série apostou numa variedade de macacos maior que nos longas para cinema. Novos personagens eram inseridos a cada semana e para isso investiu-se muito em máscaras, próteses e maquiagem o que encareceu demais a série.

Com a baixa audiência, a dupla de editores de roteiro Kem Ruby e Joe Spears, que eram especialistas em programas infantis, foi trazida a fim de suavizar as histórias e tentar alcançar um público maior que incluía o infanto-juvenil. A estratégia acabou não sendo boa, e a série não atingiu nem os adultos que queria ver o clima mais pesado dos filmes, nem as crianças que apesar do abrandamento nos roteiros ainda via o produto como algo pesado e confuso para os padrões da época.


CURIOSIDADES: 

  • O elenco de Planeta dos Macacos talvez seja o ponto alto da série, com Virdon (Ron Harper) e Burke (James Naughton) tendo uma união perfeita na tela e fazendo tudo com muita naturalidade. 
  • Em 1981, vários episódios de Planeta dos Macacos foram editados em cinco telefilmes e apresentados nos Estados Unidos, em syndication e pelas emissoras operadas pela rede ABC dentro de uma faixa de horário chamada The Movie 4:30.
  • Quem quiser saber o destino dos astronautas na série, já que a interrupção abrupta na produção não dá nem pistas disso. Em 1981, como mencionei, tivemos os cinco telefilmes formados pela junção de 10 episódios. Quando a ABC os transmitiu, a TV contratou Roddy McDowall para viver um envelhecido Galen abrindo e fechando cada um deles. Lá, Galen revela que Virdon e Burke acham finalmente um computador e desaparecem no espaço de forma tão repentina quanto haviam chegado. Não se pode dizer que isso faz parte da série, pois foi feito pela ABC sem, aparentemente, uma aprovação da Fox e não faz parte do DVD lançado. De toda forma, foi considerado por muitos como um fechamento.
  • Os macacos estão divididos em três classes: os pacíficos chimpanzés, a maioria da população; os truculentos gorilas, que são os militares e  os orangotangos, os mais inteligentes.
  • No Brasil, Planeta dos Macacos chegou pela primeira vez na TV em janeiro de 1976, sendo apresentada na Rede Globo durante as férias do programa Sílvio Santos, às segundas-feiras. A série chegou a ser reprisada nas madrugadas de sábado entre os anos de 1979 e 1980 e entre os anos de 1984 e 1985. Também foi apresentada pela TV Guaíba (RS) entre 1987 e 88 e no SBT, no início da década de 1990 chegando a ser apresentada  aos domingos às 7h da manhã.






Gostou da postagem?

Então junte-se a nós! Curta nosso blog, nossa página e nosso grupo.


Junte-se a família "Memória Magazine", inteiramente dedicada a relembrar coisas boas e curiosas do passado. Ajudando alguns a reviverem boas lembranças e outros a conhecer a origem do que se vê hoje nos quadrinhos, nas animações e nos filmes...


Nenhum comentário

Imagens de tema por graphixel. Tecnologia do Blogger.