PAPO FURADO | ESTRADA PARA PERDIÇÃO (Road To Perdition) 2002


Neste PAPO FURADO vamos trazer a MEMÓRIA o hoje quase esquecido filme: ESTRADA PARA PERDIÇÃO. Um fascinante e envolvente filme sobre máfia, que trabalha excepcionalmente bem o relacionamento entre pai e filho, ambientado nos conturbados anos 30 e dirigido pelo ultra competente Sam Mendes (Beleza Americana). Na trama, baseada na “Graphic Novel” publicada em 1998 pela DC Comics, Michael Sullivan (Tom Hanks) é um assassino da máfia, que junto com seu filho, buscam vingança contra um chefão do crime (vivido magistralmente por Paul Newman) que praticamente o criou.


Título: Estrada Para Perdição (Road To Perdition)
Direção: Sam Mendes 
Roteiro: Max Allan Collins, Richard Pyers Rayner e David Self
Elenco: Tom Hanks, Tyler Hoechlin, Paul Newman, Jennifer Jason Leigh, Daniel Craig, Ciarán Hinds, Jude Law
Data de lançamento: 9 de julho de 2002 (Nova York, NY)
SINOPSE: Garoto de 12 anos descobre que seu pai é assassino que trabalha para a máfia. Ele e o pai precisam fugir, buscar vingança e tentar se esconder da organização criminosa.

Clique na imagem para baixar as SCANS

Como muitos fãs desavisados da DC Comics, desconhecem que esse excelente filme, foi baseado em uma “história em quadrinhos” escrita por Max Allan Collins e desenhada por Richard Piers Rayner, resolvemos reunir algumas curiosidades sobre o longa, que deveria fazer parte de qualquer lista de melhores adaptações de comics da editora, ao lado de obras como Watchmen, Cavaleiro das Trevas, Batman 1989, Superman 1978, entre outros.

A HQ Estrada para Perdição (Road to Perdition) foi publicado nos EUA pela DC Comics no antigo selo Paradox Press em 1998. A obra, publicada no Brasil pela editora Via Lettera em 2002 em Estrada para Perdição #1 – #3 (2002), serve também como uma homenagem do autor Max Allan Collins ao mangá de Kazuo Koike e Goseki Kojima “Lobo Solitário” (Lone Wolf and Cub). Ambas as histórias tratam de uma relação de pai e filho que é drasticamente modificada por um ambiente hostil.


Sem mais delongas...vamos as curiosidades:

1- O produtor Dean Zanuck nunca tinha visto uma graphic novel antes, até que foi lançada a ideia de "Road to Perdition". Folheando as páginas da HQ, ele foi imediatamente fisgado. Zanuck enviou uma cópia para seu pai, Richard D. Zanuck, que estava no Marrocos na época. Ele também se apaixonou pelo projeto e instruiu seu filho a enviar uma cópia da HQ para Steven Spielberg, que ligou de volta dois dias depois, dizendo que queria filmar.

2- Tom Hanks recebeu uma cópia da HQ de Steven Spielberg. Inicialmente por estar muito ocupado, Hanks não se interessou pela história, mais tarde ele recebeu o roteiro adaptado de David Self e se apaixonou por completo pelo personagem, ele ligou para Spielberg e disse: "Acabei de pegar esse cara. Se você é homem e tem filhos ... emocionalmente, é devastador."

3- Segundo o escritor Max Allan Collins, a graphic novel "Road to Perdition" foi uma homenagem americana à série de Manga "Lone Wolf and Cub" de Kazuo Koike. Collins citou Koike no início da HQ: "Você deve escolher uma estrada para si mesmo."

4- Certo dia durante as filmagens do longa, o diretor de fotografia Conrad L. Hall estava montando uma foto da lenda Paul Newman, Hall olhou pelo visor e começou a chorar. Quando perguntado porque estava inconsolável, ele apenas respondeu: "Ele era tão bonito. Ele era tão bonito."

5- Tyler Hoechlin, que interpreta o jovem filho de Tom Hanks, Michael Sulivan Jr, recentemente acabou interpretando o Superman na série de TV  “Supergirl”, deixando claro que seu envolvimento com adaptações de HQs, vem de longa data.

Espero que essas curiosidades consigam despertar o interesse dos fãs de quadrinhos, por essa obra que infelizmente, não tem o devido valor reconhecido pelo grande público. Não só como adaptação de “HQ”, mas como um dos melhores filmes de máfia já produzido, que figura de igual para igual no seleto grupo de filmes, que incluem a saga “O Poderoso Chefão” e clássicos do gênero como: “Os Intocáveis”, "Scarface” e “Os Bons Companheiros”.

Texto do amigo: Don Giovanni da Casa das Idéias Nerd

Nenhum comentário

Imagens de tema por graphixel. Tecnologia do Blogger.