ANIMAÇÃO EM FOCO: DINO BOY E O VALE PERDIDO (1966)

 Acho bem difícil que qualquer pessoa que tenha mais de 22 anos, não conheça pelo menos de nome os estúdios HANNA/BARBERA, Com certeza ele enriqueceu e alegrou a infância de boa parte dos que estão lendo isto. E por isto mesmo, temos a obrigação de lembrar e relembrar suas produções. Hoje falaremos sobre DINO BOY E O VALE PERDIDO. Vamos lá? 





Antes de falar da animação em si, me vejo compelido a esclarecer um pequeno detalhe. Ao colher algumas informações para esta matéria, acabei me deparando com a seguinte pergunta: "Quando foi que Hanna Barbera morreu?"!! Bem, se voce ainda não sabe, Hanna Barbera era uma dupla de cartunistas americanos!


Seus nomes eram William Hanna  e Joseph Barbera, os dois eram diretores de animação da Metro-Goldwyn-Mayer, trabalhavam lá desde 1939. Em 1940 tentaram ser contratados pela Walt Disney, mas não foram aceitos. No mesmo ano criaram os popularíssimos "Tom e Jerry". Anos depois, em 1957, os dois saíram da Metro  e fundaram o Estúdio Hanna-Barbera


Por conta própria seu primeiro sucesso foi "Jambo & Ruivão" e a partir dai não pararam. Criaram animações que a maioria conhece, senão todos! Dom Pixote, Plic e Ploc, Zé Colméia, Pepe Legal, Bing Bing, Os Flinstones, Manda-Chuva, Os Jetsons, Jonny Quest e muitos outros. Entre estes 'outros' temos DINO BOY E O VALE PERDIDO




Dino Boy, foi uma série animada criada por Alex Toth e produzida pela Hanna-Barbera, em 1966. Na época era bastante comum se fazer um horário com mais de um personagem. Assim Dino Boy era exibido com um outro desenho de bastante sucesso: SPACE GHOST




A animação contava a história de um jovem chamado Todd, que teve de saltar de paraquedas de um avião em chamas. Ao que parece, seus pais ainda estavam dentro do avião ou ele viajava sozinho (isto nunca foi esclarecido). Bom, o garoto acaba caindo em um misterioso vale sul-americano (Amazônia?), onde por uma razão também não explicada o tempo parece ter parado...




Neste lugar convivem dinossauros, homens da caverna, mamíferos pré-históricos, criaturas estranhas, tribos bizarras, pigmeus e até alienígenas! O garoto foi recepcionado em sua chegada por um faminto tigre dentes-de-sabre, por sorte estava por perto um homem das cavernas chamado UGH (!?) que o salva do tal tigre por pouco. Esta história é contada várias vezes na introdução da animação (a Globo só começaria a cortar as introduções anos mais tarde...mas, calma! Não consta que a Globo tenha exibido esta série).


Também era comum nas animações haver algum animal 'fofinho' de estimação. Assim Ugh  era acompanhado de seu fiel brontossauro Bronty (claro que deve ter sido Todd quem deu este nome/apelido!). Também é evidente que os três ficam amigos e vivem muitas aventuras. Pois, apesar de estar em um ambiente hostil, o adolescente não ve problemas em andar por lá sem preocupações.


Não! Este  NÃO é o 'Bronty'


O grupo é bastante democrático e assim se revezam em salvar-se mutuamente...O ponto negativo das séries da Hanna/Barbera era que algumas tinham curta duração. Por exemplo "Dino Boy" só teve uma temporada e apenas 18 episódios, mas se voce teve a impressão de durar muito mais há uma explicação.


Sim! Este que está segurando o pigmeu É 'Bronty'!


Nos EUA a série foi reprisadas inúmeras vezes, somente na Cartoon Network ela foi exibida e reexibida de 1992 a 2000 e a partir de 2000 no canal coligado Boomerang. No Brasil a série foi exibida: na TV Gazeta; na Record TV; na Rede Manchete; na Rede Bandeirantes; no Cartoon Network; na Boomerang; na Tooncast e deve ficar para sempre na Rede Brasil (ou pelo menos enquanto o canal durar). 


Para terminarmos trazemos alguns episódios como bônus! 











Outras postagens com produções da  Hanna/Barbera que talvez queiram ler: 


GALTAR E A LANÇA DE OURO


SHMO, A FOCA FOFA 


SHAZZAN


URSO DO CABELO DURO


OS TRES MOSQUETEIROS


CAVALEIROS DA ARABIA


OS APUROS DE PENELOPE



Nenhum comentário

Imagens de tema por graphixel. Tecnologia do Blogger.