Cinema Clássico Terror: O MONSTRO DE DUAS FACES (1960)

As vezes me pego imaginando como um autor de livros como Robert Louis Stevenson, tinha ideias para seus romances e se por acaso imaginava o quanto suas obras seriam utilizadas no cinema e quanto o influenciaria. 


Tomemos por exemplo um caso: "O Médico e o Monstro" de 1886, além de um clássico da literatura também tornou-se fonte de inúmeros filmes de cinema, inclusive comédias com o inesquecível Jerry Lewis e posteriormente Eddie Murphy.

Entre as diversas versões produzidas, nossa postagem trás uma delas: "O Monstro de Duas Faces" (The two faces of Doctor Jekyll). E escolhemos esta porque reúne  na mesma obra 3 clássicos do cinema: o livro de Stevenson; o ator Christopher Lee e a produtora Hammer (que alias, produziria outras versões da mesma história). 

O roteiro do filme segue bem de perto o produto original. O Dr Jekyll insiste em dizer a seus amigos (e a quem queira ouvir), que os seres humanos são formados de duas forças opostas que lutam para assumir o controle. E com esta certeza em mente, ele faz o impensável (ou incompreensível), cria uma substância química capaz de trazer à tona o lado mal da pessoa. 

Em sua obsessão  em provar sua teoria, ele faz o que todo cientista louco de cinema faz: experimenta a substância em si mesmo. Em  resultado vem a tona o Sr Edward Hyde, um homem elegante quando quer, mas que é sem escrúpulos fazendo o que bem entende. Envolve-se com o submundo de Londres, bebendo, usando drogas, apostando em lutas ilegais e procurando prostitutas (é claro). 

Acontece, que sua outra metade, o Doutor Henry Jakyll é casado...com uma bela mulher, Kitty, e com seu trabalho. Sendo que sua atenção maior é pelo seu trabalho. O que faz com que sua mulher viva participando de festas sociais e se torne amante de um amigo do Doutor: Paul Allen (Christopher Lee). Que é o oposto de Jakyll: sedutor e desligado do trabalho, porém vive endividado por causa do jogo. 


Lógico que Paul, Kitty e o Sr Hyde teriam de se cruzar em algum momento. Será que Paul reconheceria em Hyde seu amigo Jakyll? Como Hyde reagiria a Kitty? 


As coisas se complicam, como não poderia deixar de ser, quando mortes misteriosas acabam ocorrendo por toda Londres...

Coube ao ator Paul Massie dar vida aos dois personagens centrais da história: Jakyll e Hyde. E o ator faz um excelente trabalho, mudando gestos, manias e a voz deixando clara a diferença entre os dois personagens. Claro que no caso da voz, o filme dublado elimina a chance de vermos sua inteira performance...



Também 'dá as caras' rapidamente o ator Oliver Reed, que faz uma ponta na cena do bar onde Hyde quase o mata por causa de uma prostituta de luxo. O ator seria convidado depois para fazer "A Maldição do Lobisomem" (temos uma postagem aqui).



Enfim temos dois links para voce assistir ou baixar a obra. Divirtam-se!







Você poderá se interessar também por:


Nenhum comentário

Imagens de tema por graphixel. Tecnologia do Blogger.