Papo de Cinema: A ARTE DE DESTRUIR UM BOM PERSONAGEM - 'SNAKE' PLISSKEN


O diretor John Carpenter durante sua carreira teve bons e maus momentos, um mau momento, foi quando dirigiu “Eles Vivem”. Mas, também temos o outro lado da moeda, que são os acertos do diretor. 

Um destes acertos é o filme 'Fuga de Nova York', que transformou um personagem caricato até a medula, interpretado por Kurt Russel, em um ícone dos filmes de ficção: estamos falando de Cobra Plissken (Snake Plissken), que no filme todos acreditavam que estava morto, e diziam isto a todo momento.

Poster da Itália. Notem que o titulo é diferente...

A história começa em 1997 (é o problema de abordar um futuro muito próximo), Em 1997 Nova York se tornou uma prisão de segurança máxima, onde estão os piores criminosos. Se fugir de lá é impossível, entrar é no mínimo insano, mas quando o avião do Presidente (Donald Pleasence) cai em Manhattan, é oferecida a liberdade a um condenado e herói de guerra (Kurt Russell) para resgatar o mandatário.


Notem que a sinopse faz o filme parecer bastante simples, e é mesmo, mas Carpenter soube contar a história muito bem, e como já dissemos acabou criando um personagem icônico.



...E que por isto mesmo, acabou gerando uma sequência em 1996 (um ano antes do futuro próximo!). A sequência se chamou 'FUGA DE LOS ANGELES', e é um dos filmes que mostram claramente como destruir um bom personagem com uma história pífia e que é um eco do roteiro original (o titulo já mostra claramente):


Em 1998 um candidato à presidência (Cliff Robertson) prega em sua campanha que Los Angeles precisa ser "punida" pelos pecados que contém. No ano 2000 a cidade é separada do continente por um grande terremoto e se transforma em um local para qual todos os indesejáveis são remetidos. 

No ano 2013 o candidato do final do milênio tornou-se presidente vitalício, mas sua filha (A.J. Langer), não concordando com a política ditatorial do seu pai, que suprimiu uma série de liberdades individuais, rouba uma "caixa preta", que tem o poder de "desligar" todo o planeta e a entrega para o principal chefe de quadrilha (Georges Corraface) de Los Angeles (uma atitude bem estúpida). 


Assim, um aventureiro (Kurt Russell), que é um misto de herói e bandido, mas que em 1997 tinha salvado o presidente dos Estados Unidos, é "convocado" pelo atual presidente para recuperar a caixa e matar sua filha, mas se ele não cumprir a missão em menos de dez horas será morto por um vírus que foi colocado na sua corrente sanguínea.



Algumas curiosidades:

- Os produtores de "Fuga de Nova York" inicialmente queriam que o ator Tommy Lee Jones  (!!) interpretasse o personagem Snake Plissken. Com certeza seria outro filme e já teria sido esquecido;

- O nome do personagem Snake Plissken foi alterado para "Hyena" na versão italiana de "Fuga de Nova York";

-"Fuga de Nova York", é o 2º de 5 filmes em que o diretor John Carpenter e o ator Kurt Russell trabalharam juntos. Os demais foram "Elvis" (1979), "O Enigma do Outro Mundo" (1982), "Os Aventureiros do Bairro Proibido "(1986) e "Fuga de Los Angeles" (1996).

- Os produtores, em "Fuga de Los Angeles", de novo colocam o futuro próximo, muito próximo (desculpem a redundância). A história acontece em 2013.

- Logo no começo do filme "Fuga de LA", o ator Kurt Russell, veste exatamente a mesma roupa que usou ao término de 'Fuga de Nova York', rodado 15 anos antes (só para mostrar que ainda estava em forma).

Apesar de toda a expectativa dos fãs, o segundo filme (Fuga de Los Angeles), é muito ruim. E parece que foi feito apenas para destruir a imagem do anti-herói criado anos antes. Inclusive chamaram o veterano Peter Fonda, para fazer uma ponta dispensável...
















5 comentários:

  1. Respostas
    1. Se voce estiver se referindo a "Fuga de Nova York": concordo. Mas. "Fuga de Los Angeles" realmente não dá para aceitar....

      Excluir
  2. sabe, Adoro o personagem "cobra", NY foi realmente incrível, ainda é ver o filme...fuga de LA é pra mim....estranho....sabe aquela coisa estranha e o "cobra" tenta salvar o filme LITERALMENTE....mas pelo menos o FINAL de Los Angeles é TÃO BOM e a cara de desforra do personagem com o presidente é...maravilhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe, o final do segunda daria pra bolar outros mas seria no estilo Mad Max (filme de pós-apocalipse devido ao final que NÃO darei spoiler) e "cobra" se viraria bem mas...o diretor não poderia colocar ele fazendo a MESMA COISA a terceira vez.

      Excluir

Imagens de tema por graphixel. Tecnologia do Blogger.