PAPO FURADO: ACREDITE SE QUISER (1982) MUITO MAIS QUE UMA SÉRIE...ACREDITE

 

Neste PAPO FURADO, como sugere o título acima, vamos falar do famoso programa de TV norte-americano que, a partir da década de 70, foi um grande sucesso internacional. O programa era apresentado por Jack Palance (1919-2006) que narrava casos incríveis, inusitados, bizarros e muito estranhos garimpados nos quatro cantos do planeta e que eram...verdadeiros!

"ACREDITE...(pausa dramática)...SE QUISER!"



ACREDITE SE QUISER, cujo nome original é: "Ripley's Believe It or Not!" é por si só uma grande curiosidade. Entenda, tudo começou MUITOS anos antes da série de TV, mais precisamente em 1918, quando o cartunista Robert LeRoy Ripley publicou a primeira de suas tiras de jornal mostrando curiosidades sobre esportes. Após uma viagem de volta ao mundo em 1922, ele encontrou a inspiração para o seu verdadeiro nicho, histórias mirabolantes de lugares  e culturas exóticas que conseguiam chamar a atenção dos leitores.


No ano seguinte, Ripley contratou Norbert Pearlroth, como seu assistente pessoal. Um poliglota que falava 14 línguas e que acabou se tornando o maior especialista do mundo em descobrir (e também checar a veracidade) dos fatos mais bizarros possíveis, que só depois eram apresentados ao público.

Pearlroth era descrito por Ripley como “uma enciclopédia ambulante”, mas o curioso é que sua fonte de fatos curiosos não eram viagens ao redor do mundo, e sim as cerca de sete horas diárias que ele passava pesquisando na Biblioteca Pública de Nova York, seis ou até sete dias por semana ao longo de várias décadas. A Biblioteca de NY estima que ele tenha pesquisado cerca de sete mil livros por ano!

A parceria dos dois gerou muitos frutos, sendo transformada em um programa de rádio de imenso sucesso, e uma série de curtas metragens que foram exibidos em cinemas. Durante a II Guerra Mundial, Ripley se concentrou na caridade ao invés de viagem do mundo, mas depois da guerra, ele voltou a ampliou seus esforços na mídia. Em 1948, o ano do 20º aniversário de Believe It or Not! nas rádios chegou ao fim e foi substituído por um Believe It or Not! uma série de televisão. Isto foi considerado um movimento ousado devido ao pequeno número de americanos com acesso à televisão neste período. Robert concluiu apenas treze episódios da série antes de ficar incapacitado por graves problemas de saúde. Ele havia até mesmo desmaiado durante as filmagens de seu último show. Sua saúde piorou, e em 27 de Maio de 1949, aos 58 anos, ele sofreu um ataque cardíaco fulminante em Nova York. Ele foi sepultado em sua casa na cidade de Santa Rosa no Oddfellows Lawn Cemetery, que fica ao lado do Santa Rosa Rural Cemetery. Já Pearlroth, continuou a trabalhar como consultor da tira de quadrinhos Ripley's Believe It or Not! até 1975.


Tempos depois, na década de 80 foi criado o programa de televisão, produzido pela rede americana ABC de 1982 a 1986, e exibida pouco depois no Brasil pela Rede Manchete de 1984 a 1988. Como muitos ainda lembram, era apresentada pelo ator Jack Palance, acompanhado de sua filha Holly Palance, da atriz Catheryn Sherriff e da cantora Marie Osmond. Cada episódio, tinha em média uma hora de duração e geralmente trazia três histórias distintas abordando temas variados.

Essa versão do programa na TV se tornou um sucesso mundial. Capturando a audiência enquanto seguia exibindo casos curiosos e incríveis que iam de rituais de acasalamento de tribos zulus, animais de três cabeças e outras histórias bizarras e misteriosas que eram mostradas em blocos, e sempre finalizados com a presença de Jack Palance oferecendo o famoso desafio: "Acredite...se quiser."

A franquia ainda teve outro reboot, produzida pela emissora TBS entre os anos de 2000 e 2003, e que tinha como mestre de cerimônias Dean Cain, o Clark Kent de Lois & Clark: As Novas Aventuras de Superman. Apesar dessa versão ainda ser exibida em reprises ocasionalmente em alguns canais, ela não teve o mesmo impacto e não possui muitos fãs. Ainda assim, em 2011 a emissora Bandeirantes em parceria com o canal Sony produziu uma terceira versão apresentada pelo ator Felipe Folgosi. A intenção foi boa, mas passou longe de ser algo atraente para o público original.

Em 2019, rumores sugeriam que Travel Channel, um pequeno canal por assinatura nos Estados Unidos iria produzir um novo reboot tendo o ator Bruce Campbell (Ash) como apresentador. Porém, até o momento não há registros do andamento deste projeto.

O legado de Robert Ripley foi mantido através da Riplay Entertainment, empresa que administra publicações, shows, séries de televisão e, acredite se quiser, uma franquia de museus de bizarrices e curiosidades chamada justamente de Ripley’s Believe It or Not.

"Há mais mistérios entre o céu e a Terra do que supõe a nossa vã filosofia" ( William Sheakespeare - Hamlet)

Nenhum comentário

Imagens de tema por graphixel. Tecnologia do Blogger.