Na sexta com Clássicos: A Saga do Lobisomem na Universal

Toda vez que falamos de monstros do cinema nos referindo a Dracula, a criatura de Frankenstein, O lobisomem e etc, vem logo a nossa mente os estúdios Hammer Filmes. E não podemos negar que a Hammer assustou, e bastante, a infância de muitos que talvez estejam lendo isto. Porém, já na década de 30 a Universal assustava jovens e adultos com as histórias destes monstros 'sagrados'....

Nossa postagem vai abordar um deles, embora alguns dos filmes que vamos citar aqui também envolvam outros dois personagens do canon monstruoso...Falaremos do "Lobisomem" de um ator que foi marcante no papel: Lon Chaney Jr. 

Origem do personagem...

Como todos devem saber. o personagem surgiu das lendas. Para ser específico de lendas gregas. O Lobisomem ou Licantropo (no grego) refere-se a um homem que pode ser transformar num lobo ou em uma criatura semelhante nas noites de lua cheia, só voltando a sua forma original ao amanhecer...

Somente como curiosidade, a lenda grega diz que Licaão, rei da Arcadia, serviu a carne de Arcade (filho de Zeus e Calisto) a Zeus (!), este em castigo, transformou-o em um lobo (segundo 'Metamorfoses', escrito por Ovidio, poeta romano). 


Zeus transforma Licaão
Esta lenda se infiltrou entre os romanos, entre os eslavos, entre os saxões (ingleses), entre os russos, entre os nórdicos, entre os franceses, e até mesmo na América do Sul e Central...

E quanto ao 'pentagrama' e ao 'uso da prata'?

Tudo isto é invenção do cinema, afim de dramatizar mais a 'coisa'....

O lobisomem ataca nos cinemas...

Um fato curioso é que o Lobisomem é o monstro menos visitado pelo cinema entre os 'monstros sagrados'. Talvez seja a dificuldade que o personagem apresenta, afinal ele deve despertar o medo e também a empatia do espectador. 

E foi nisto que o primeiro filme realizado com o personagem falhou...Também ajudou a escolha do ator Henry Hull para o papel, sua interpretação irregular não contribuiu em nada para o sucesso do primeiro filme da Universal com o personagem em 1935: "O Lobisomem de Londres".

Neste filme um botânico o Doutor Glendon (Hull) esta numa expedição no Tibet com seu ajudante em busca de uma flor exótica conhecida como: Flor-Lobo. A flor tem como característica só se abrir com a luz da Lua cheia se incidindo sobre ela. Apesar de ser avisado por um padre que a montanha era perigosa pois 'demónios estavam soltos por lá'. Glendon continua em sua missão e é atacado por uma estranha criatura com compridos pelos por todo o corpo...

Mesmo ferido ele consegue pegar a tal flor, mas a pergunta é: onde estava seu ajudante quando ele foi atacado? Bem, a flor acaba se mostrando importante, pois com ela é possível fazer um antídoto! Mas, não será fácil, pois o Lobisomem que o atacou também quer a cura! E vai atrás dele em Londres!

O filme foi um fracasso nas bilheterias...

O Lobisomem de Londres - 1935
Somente 6 anos depois a Universal voltou a tentar um filme com a criatura. Desta vez porém o filme foi um sucesso! E a escolha do ator não poderia ser a mais correta. Lon Chaney Jr. interpretou brilhantemente o atormentado Larry Talbot, que ao tentar salvar uma amiga da garota em que estava interessado do ataque de uma estranha criatura, acaba mordido por ela. 

Durante o ataque Talbot mata a criatura com o punho de prata de sua bengala (tinha comprado apenas para 'flertar' com a tal garota, cujo nome era Gwen), mas a criatura se transforma em um homem. O cigano Bela (interpretado por Bela Lugosi...). A mãe de Bela, tenta avisá-lo de sua atual condição, mas Talbot não lhe dá ouvidos...

Curiosamente, o filme recebeu o titulo de "The Wolf Man" (O Homem Lobo) e não o nome da criatura em inglês "Warewolf" (Lobisomem), Mesmo durante o filme, ninguém o chama de 'lobisomem', mas sempre de 'o homem lobo'....Quer uma curiosidade ainda maior? O filme iria se chamar "Destiny" (Destino)...

O Lobisomem - 1941
O sucesso do filme foi tanto, e Lon Chaney Jr ficou tão popular, que o personagem voltaria novamente (interpretado por Lon Chaney) mais quatro vezes, nos seguintes filmes: 

Em 1943, o filme era "Frankenstein Encontra o Lobisomem" - o Lobisomem revive e em busca de sua cura fica sabendo sobre os experimentos do Doutor Frankenstein e sai em sua procura em busca de ajuda. Porém o Doutor esta morto, mas sua criatura aterroriza Londres...

Frankenstein encontra o Lobisomem - 1943

Em 1944 é a vez de "A Casa de Frankenstein" - Um cientista louco e perigoso escapa da prisão e ressuscita Dracula. Como se não bastasse isto, ele também consegue trazer de volta a criatura de Frankenstein e o Lobisomem, que estavam congelados e soterrados....

A Casa de Frankenstein - 1944
Em 1945 é lançado mais um 'crossover' entre as criaturas: "A Casa de Dracula" - desta vez são dois os que estão em busca de cura de suas maldições. O Lobisomem (que pelo jeito não consegue) e também...Dracula (!). Para isto procuram o Doutor Franz Edelmann, famoso por suas restaurações genéticas com uma misteriosa planta, associada com transfusões de sangue e uma possível cirurgia...Como sempre Dracula tem uma 'agenda secreta'....SPOILER: Talbot é finalmente curado....

A Casa de Dracula - 1945

Por fim em 1948, mais uma vez Lon Chaney Jr. revisita o personagem no filme: "Abbott e Costello Encontram Frankenstein" - se você por acaso não sabe quem são Abbott e Costello, eles eram uma dupla no estilo 'o Gordo e o Magro'. Fizeram vários filmes de comédias juntos, bem como um seriado (houve também uma animação esquecível....). O que significa que o último filme de Chaney como o Lobisomem é uma comédia escrachada...Desta vez Dracula precisa de um cérebro para colocar na criatura de Frankenstein e o escolhido como doador é Wilbur Gray (Costello). O Lobisomem vem em sua ajuda...

Abbott e Costello encontram Frankenstein - 1948

Curiosidades...

Se vocês observarem, notarão que os filmes com o tempo vão ficando cada vez menores (exceto o último), isto tinha dois motivos: o primeiro era que a Universal enfrentava uma terrivel crise financeira e precisava cortar custos. O segundo motivo era que o excesso de filmes com os monstros deixaram os estúdios sem ter mais o que contar...

Não há o menor respeito com a continuidade. Notem que em alguns filmes as criaturas aparecem vivas novamente sem a menor explicação de como voltaram a vida. No último filme, o Lobisomem já estava curado, como é que ainda se transformava? 

O Filme com Abbott e Costello é muito engraçado, porém notamos que a participação de Chaney é bem pequena, seus dialogos são repetitivos, por exemplo: conte quantas vezes ele olha para a janela e diz: "É tarde, logo a lua vai aparecer...e eu vou...não posso ficar...." (ou algo parecido)

Em 2010 houve uma segunda refilmagem do filme de 1941. "O Lobisomem" estrelado por Benicio del Toro e Anthony Hopkins, foi um tremendo fracasso de bilheteria, pois custou U$ 150 milhões e arrecadou U$ 142 milhões...

O Lobisomem - 2010
A primeira refilmagem foi em 1961, feita pela Hammer Film Production, estrelada por Oliver Reed...

A maldição do lobisomem - 1961

Bônus...

Bem, esta matéria esta repleta de bônus, e caso você não tenha notado faça o seguinte: verifique quais os cartazes dos filmes estão com as letras em cor diferente em suas legendas. Experimente clicar numa de tais legendas.....(também temos 'easter egss' por aqui, não muito sofisticados. Mas temos!)


Convite:



LEIA TAMBÉM: OS MONSTROS DA UNIVERSAL

Se você gostou desta matéria e gosta de matérias deste tipo, curta nosso blog e venha fazer parte de nosso grupo no face. O objetivo é relembrarmos produções que acompanharam nossa infância, nossa adolescência e talvez nos acompanhem até agora e tenhamos vontade de rever ou relembrar. 

VENHA! Curta e participe de nossa pagina: MEMÓRIA MAGAZINE  e faça parte de nosso grupo: MEMÓRIA NERD

2 comentários:


  1. Fantástica pesquisa !Muito bem ilustada! Parabéns !







    ResponderExcluir
  2. Sobre a lenda dos lobisomens, é muito diversa. A licantropia é a mais famosa (e adotada pelo cine-terror), mas existem histórias mais antigas sobre a metamorfose lupina. O interessante é que, assim como várias lendas, no caso do lobisomem, sempre está presente a selvageria (claro) ou/e a sexualidade (sendo o amaldiçoado um 'pervertido' perante a sociedade). A lua cheia nem sempre se encontra presente e às vezes, a metamorfose era para sempre (não tinha 'cura').

    Mas voltando à sétima arte: acredito que o personagem só não é mais famoso que os já saturados vampiros, por falta de ousadia cinematográfica. Mesmo assim, existem traços (criados pelo cinema ou não) que constroem a identidade desse monstro. Entre os meus filmes preferidos:

    -A Companhia dos Lobos (de Neil Jordan)
    -Bala de Prata/A Hora do Lobisomem (adaptado de um livro de Stephen King)
    -Contos do Dia das Bruxas
    -Um Lobisomem Americano em Paris (o de Londres é um clássico, mas me diverti mais com a continuação)
    -Amaldiçoados(de Wes Craven, terror + comédia cheios de clichês)

    Em tempo, ótima postagem. Curioso para explorar esses títulos antigos.

    ResponderExcluir

Imagens de tema por graphixel. Tecnologia do Blogger.