Falando em Série: JAMES WEST (The Wild Wild West) 1965


A série JAMES WEST (The Wild Wild West) foi apresentada originalmente nos Estados Unidos, pela rede CBS, entre 17 de setembro de 1965 a 4 de abril de 1969. No Brasil foi inicialmente exibido pela extinta TV EXCELSIOR de São Paulo, com o título de James West e depois também foram apresentados pela TV Bandeirantes, TVS, Record e pelo canal a cabo Retro. Protagonizado por Robert Conrad e Ross Martin, este clássico da TV, influenciado pelo lendário personagem James Bond, teve um total de quatro temporadas, totalizando 104 episódios. 
Quase uma década mais tarde, foram produzidos mais dois telefilmes, um apresentado em 1979 e o outro em 1980. E não podemos esquecer que em 1999 tivemos um filme estrelado por Will Smith como James West, porém para muitos fãs a ideia de "homenagear" a antiga série não funcionou. O filme é considerado por muitos como péssimo e bem diferente da série, apresentou um vilão absurdo e inverossímil! 

JAMES WEST, enquanto uma série "Western" revolucionou o gênero. Ou seja, apesar de ser um faroeste centrado no Velho Oeste, a série mostrava uma vasta e criativa variedade de coisas como: máquinas de terremoto, porções de encolhimento e outras maluquices, muito avançadas para a época, mas que compunham a parte humorística da série. Além dos elementos de ação e suspense (comuns nos seriados daquela época), o enredo envolvia espionagem com base em ficção científica, tendo muitos episódios inspirados nas histórias de autores famosos como Edgan Allan Poe, H. G. Wells e Julio Verne. 
Vale lembrar que JAMES WEST foi lançado numa época que as séries de faroeste começavam a sofrer a concorrência das do gênero “Espionagem”, a proposta do criador da série, Michael Garrison, era fazer uma mescla dos dois e contar as aventuras de um "James Bond a cavalo".

A Série mostrava as aventuras de dois agentes do Serviço Secreto norte-americano, no Velho Oeste, sob as ordens do então presidente Ulisses S. Grant, contra toda e qualquer ameaça contra os Estados Unidos e ao seu presidente, além de também investigarem outros crimes federais. Essa dupla de agentes eram formados por um ex-soldado da União chamado James e também um ex-vigarista, mestre dos disfarces conhecido como Artemus. Durante as primeiras três temporadas da série a dupla era constantemente perseguido por um estranho vilão chamado Dr. Miguelito Loveless, que vivia inventando todo tipo de "engenhocas tecnológicas" para dar cabo aos dois agentes. Ainda com referência a James Bond, vale lembrar que em todos os episódios sempre apareciam belas mulheres.

Uma curiosidade, bem antes da série ser criada, Michael Garrison que idealizou o faroeste, havia juntamente com seu sócio Gregory Ratoff comprado os direitos para o cinema de uma das obras de Ian Fleming, criador de James Bond.
Depois da morte de Ratoff, a viúva e Garrison acabaram vendendo esses direitos para o cinema, que acabou se transformando no filme Cassino Royale, sucesso de 1967. Mais tarde com base nesta aventura de James Bond, Michael Garrison criou uma história similar, mas toda ela ambientada na época do Velho Oeste.
Sinopse:

A Noite Do Inferno – Primeiro Episódio da 1ª Temporada em Preto e Branco, legendado em português, pois este não tem dublado.

Data de exibição: 17/09/65 (The Night of the Inferno).
Roteiro: Gilbert Ralston. Direção: Richard Sarafian. Atores Convidados: Suzanne Pleshette, Victor Buono, Nehemiah Persoff. 

Uma curiosidade: o ator Victor Buono que interpretava o vilão Rei Tut na série 'Batman'. Não faz aqui o papel que o consagrou em 'James West', o Conde Manzeppi, que só apareceu em 2 episódios da segunda temporada.


Gostou da postagem?

Então junte-se a nós! Curta nosso blognossa página e nosso grupo


Junte-se a família "Memória Magazine", inteiramente dedicada a relembrar coisas boas e curiosas do passado. Ajudando alguns a reviverem boas lembranças e outros a conhecer a origem do que se ve hoje nos quadrinhos, nas animações e nos filmes...


Nenhum comentário

Imagens de tema por graphixel. Tecnologia do Blogger.