TRASH MOVIE: DARKMAN: VINGANÇA SEM ROSTO (1990)


Antes mesmo de propriamente começar este post quero tranquilizar o coração dos leitores e fãs mais ávidos, que se sintam magoados ou ofendidos por eu titular essa postagem com TRASH e DARKMAN na mesma frase. A referência a TRASH é chamar atenção pra uma produção de baixo orçamento, com efeitos especiais modestos e interpretações meio canastronas. Porém, o personagem DARKMAN é muito legal e o filme conquistou legiões de fãs, desde a década de 90.
Pois bem, quando Sam Raimi se viu incapaz de obter os direitos de produção de Batman ou do Sombra (The Shadow) no início dos anos 90, ele decidiu fazer algo ousado: criar seu próprio super-herói. O resultado foi Darkman, que foi baseado em um conto que Raimi escreveu que prestou homenagem aos ícones de terror da Universal dos anos 1930. E inspirado em personagens icônicos como: O Sombra e Spirit. Este atípico "super-herói" é um vigilante desfigurado que busca vingança contra os criminosos que arruinaram sua vida. 
Raimi originalmente queria que seu velho amigo de Evil Dead Bruce Campbell estrelasse o filme, mas a Universal Studios queria um nome maior e Liam Neeson foi contratado para estrelar. Isso provou ser um movimento astuto. Neeson brilha como Peyton Westlake, um cientista que trabalha em um novo tipo de pele sintética para vítimas de queimaduras, mas que luta para superar uma falha que faz com que a pele se desintegre após 99 minutos de uso.
Curiosamente, Darkman acabou fazendo o caminho contrário dos super-heróis. Ou seja, o personagem surgiu no cinema e, depois, devido ao sucesso, migrou para os quadrinhos. A Marvel, ainda na década de 90 publicou uma minissérie em três edições - e depois um encadernado único em preto e branco, contendo a minissérie -, adaptando os quadrinhos do Darkman. Anos depois, outras minisséries foram escritas, incluindo um crossover entre Darkman e Ash de Evil Dead.

Quem gosta da obra de Sam Raimi do início da carreira, como Evil Dead (1981), Crimewave (1985) e Uma Noite Alucinante (1987), vai encontrar em Darkman aquele mesmo estilo de cinema do diretor. Uma propensão para o gore, senso de humor negro, soluções caseiras para efeitos especiais intrincados. É bom lembrar que o longa-metragem em questão foi realizado antes da revolução dos efeitos visuais nos anos 90. Junto do estúdio Renascence, o mesmo que organizou os primeiros Evil Dead e nos trouxe a maravilhosa Ram-o-Cam (aquelas câmeras portáteis que permitiam ao espectador acompanhar os movimentos rápidos dos monstros em direção ao Necronomicon e ao Bruce Campbell), Sam Raimi conseguiu um time de excelentes atores para um filme que é praticamente uma história em quadrinhos live-action. A edição e o corte das cenas é rápido e frenético, a movimentação das câmeras acompanha os movimentos dos protagonistas e até o roteiro ingênuo e direto lembram muito as velhas HQs da Marvel dos anos 80.Portanto, o que vemos ali são trucagens muito bem realizadas para a época, um tempo onde era necessária a criatividade para conseguir convencer a plateia. Neste quesito, a maquiagem realizada em Liam Neeson é de primeira qualidade, impressionando pela veracidade. Nos dias de hoje, quando até o Duas Caras de Batman – O Cavaleiro das Trevas (2008) teve sua face queimada criada no computador, é interessante observar o que era realizado há 25 anos.

Darkman – Vingança sem Rosto merece ser assistido, nem que seja por curiosidade. No filme, é possível encontrar os "esboços" que fariam o cineasta posteriormente comandar  a trilogia Homem-Aranha e um dos primeiros trabalhos de ação de Liam Neeson. 
Com ares de cult, o longa-metragem lançado em 1990 deu origem, além das séries em quadrinhos, a duas continuações lançadas diretamente em VHS, Darkman II: O Retorno de Durant (1995) e Darkman III: Enfrentando a Morte (1996), ambas sem o envolvimento de Raimi, nem de Neeson, que foi substituído por Arnold Vosloo (a múmia dos dois primeiros filmes da trilogia homônima estrelada por Brendan Fraser). A primeira continuação traz a volta de Larry Drake, vivendo mais uma vez o vilão do filme original, e a última, traz no elenco o ator de filmes de ação B, Jeff Fahey.Os dois filmes são ignoráveis. Darkman também chegou a ser cotado para ser um seriado de tevê. Nada mal para um projeto que teve um orçamento estimado de US$ 16 milhões, certo?

Darkman - Vingança Sem Rosto (Darkman).
Direção: Sam Raimi.
Elenco: Liam Neeson, Frances McDormand, Colin Friels, Larry Drake, Nelson Mashita, Jessie Lawrence Ferguson, Prof. Toru Tanaka, John Landis, Neal McDonough, Bruce Campbell, entre outros.

SINOPSE: Peyton Westlake (Liam Neeson) é um brilhante cientista que descobre uma forma de produzir pele humana de forma artificial, o que pode revolucionar a medicina. Porém, o produto dura apenas 99 minutos exposto à luz antes de se desintegrar. A namorada de Peyton, Julie (Frances McDormand), é uma advogada criminal que está na cola de um grupo de mafiosos. Ela deixa na casa dele uma pasta com documentos importantes que incriminam os bandidos. Certa noite, o laboratório é atacado e destruído por um incêndio que deixa o cientista desfigurado, quase morto. No hospital, ele recebe um tratamento experimental que o salva, deixando-o insensível à dor e com uma força incrível. Agora, Peyton usa a tecnologia que desenvolveu para criar diversos rostos diferentes e buscar vingança contra aquele que roubaram sua identidade.

BÔNUS:
Clique AQUI para assistir ou baixar o filme completo

Gostou da postagem?

Então junte-se a nós! Curta nosso blognossa página e nosso grupo

Junte-se a família "Memória Magazine", inteiramente dedicada a relembrar coisas boas e curiosas do passado. Ajudando alguns a reviverem boas lembranças e outros a conhecer a origem do que se ve hoje nos quadrinhos, nas animações e nos filmes...

Nenhum comentário

Imagens de tema por graphixel. Tecnologia do Blogger.