Falando em Série: ESQUADRÃO CLASSE A (1983/1987)


Existem alguns seriados que de tão marcantes nem percebemos a passagem do tempo. "Esquadrão Classe A", ou "The A-Team" em inglês, é um deles. A série já tem 35 anos (!), e é bastante conhecida mesmo por aqueles que nasceram depois deste período. 

No Brasil a série começou a ser exibida pelo canal SBT, o que foi um grande 'achado' para a Rede uma vez que foi um campeão de audiência. O dia de exibição eram as sextas-feiras entre 1984 e 1986 e depois mudou para as quartas entre 1986 e 1989. Se talvez esteja visualizando a série na Globo, não há nada de errado com sua memória, o canal também exibiu o seriado na sessão aventura entre 1990 e 1991. 

Para os apaixonados por dublagem, a versão brasileira era da BKS e entre os principais dubladores estavam Francisco Borges (o coronel) e Ezio Ramos (Cara de Pau).


Por que "A-Team" (esquadrão Classe A)?


O termo em inglês "A-Team", cuja tradução seria na verdade "Equipe A", refere-se a designação recebida pelos grupos que compõem os chamados 'Boinas Verdes' do exército americano. A letra "A" é de 'away' (a frente), desta forma "A-Team" teria uma tradução mais apurada como 'Grupo Avançado'. 

A missão do 'grupo avançado', como o próprio nome indica, seria ir na frente das tropas ao campo inimigo e 'preparar o terreno' para a invasão ou incursão. Eles reconheciam o terreno, verificaram possíveis armadilhas ou sentinelas eliminando as ameaça.


O início...

As aventuras do "Esquadrão Classe A" tem início com um velho clichê do cinema e da TV: uma acusação injusta. 

No final da Guerra do Vietnan, o grupo comandado pelo Coronel John 'Hannibal' Smith (George Peppard) recebeu a missão de assaltar o Banco de Hanói. E assim eles fizeram, no entanto quando retornaram a sua base para se apresentar a seus superiores, descobriram que ela havia sido atacada e que todos haviam sido mortos pelos 'vietcongs'. Entre os mortos estavam aqueles que lhe haviam designado a missão. 

Por ser uma daquelas missões chamadas 'black ops' (operações clandestinas), o grupo acaba sendo acusado de ter cometido o crime por conta própria, e pior: não estando em sua base no momento do ataque e não podendo ajudar em sua defesa. Como resultado o 'time' é preso e levado para uma prisão nos EUA. 

Mas, eles são especialistas em infiltração e....fuga. Nenhuma prisão conseguiria prendê-los e eles fogem com a intenção de limpar seu nome. A partir de então passam a ser perseguidos pelo exército, inicialmente seus perseguidores são comandados pelo Coronel Lynch, mais tarde pelo Coronel Decker...

Mas, sua 'fuga' na realidade se torna uma forma de ajudar a pessoas em necessidade. Todos que precisam de ajuda para provar sua inocência, se livrar de policiais corruptos ou de criminosos que os exploram, recuperar alguém sequestrado, algum tipo de proteção, são aconselhados a procurar um velhinho numa lavanderia em Los Angeles (Hannibal disfarçado). Este velhinho, analisa o pedido e o que esta envolvido e em caso de aceitar o caso, o Esquadrão entra em ação. 

Na vinheta de entrada, o narrador diz que eles passam a ganhar a vida como aventureiros, Soldados da Fortuna, mas ao assistirmos aos episódios o que percebemos é que raríssimas vezes eles recebem algo. Aliás eles quase nunca tem verbas, e uma das marcas do seriado eram as 'improvisações' nos armamentos...


Formação do "Esquadrão"


Bem, em suas missões cada membro do time tem uma função específica e seguem de perto os planos malucos do Coronel Hannibal, que miraculosamente funcionam, o que leva a uma outra marca do seriado que era o jargão do coronel: "Adoro, quando um plano dá certo!". A formação do time era a seguinte: 

Murdock 'Louco Furioso' - é o piloto da equipe, mas também tem 'uma parafuso à menos'. Pelo menos aparentemente, pois as vezes o time dúvida disto. Toda vez que há uma missão ele tem de ser resgatado de um hospício, para onde volta depois...Sua interação com o sargento B. A. Baracus é um show à parte na série...

"Cara de Pau" (Ten. Templeton) - responsavel por conseguir recursos para cada missão, carros, motos, passagens, suprimentos, etc. Ele consegue tudo usando seu charme com as mulheres e muita conversa fiada. Geralmente ele alega ser um produtor de Hollywood procurando locais para filmagens, veiculos para aparecerem na produção e coisas do genero...

B. A. Baracus - piloto do furgão, mecanico, especialista em armas e em construir engenhocas que possam ser usadas como armas. Tem 'pavio curto' e normalmente é  o que se envolve em conflitos fisicos. Se dá bem com as crianças, mas vive brigando com Murdock. Tem um 'pequeno problema': tem pavor de voar, e como não podia deixar de ser, boa parte das missões envolviam aviões e era necessário dopá-lo. Quando acordava queria matar Murdock...

John "Hannibal" Smith - sempre com um charuto na boca, Hannibal ganha a vida como figurante de cinema, sempre é um velhinho, velhinha ou um monstro...Ele é o responsavel pelos planos mais loucos das missões. também é o 'cara dos disfarces' nas missões. Seus planos por milagre sempre funcionam. E ele diz que faz tudo 'pelo jaz' (pela emoção)...

Amy Allen - jornalista que se junta ao time no episódio piloto, após uma missão de resgate de um de seus colegas no México. Ela é a responsável pelas pesquisas e informações necessárias para as missões...

Abertura do episódio...

Todos os episódios tinham em sua abertura uma 'vinheta'. Um texto onde o narrador dava um resumo do que era o "Esquadrão Classe A", e o texto era o seguinte: 

"Há 10 anos, uma equipe de comandos especiais foi mandada para a prisão por um tribunal militar, por um crime que não haviam cometido. Esses homens escaparam da prisão militar de segurança máxima passando a viver secretamente em los Angeles. Ainda hoje são procurados pelo governo e sobrevivem como aventureiros, Soldados da Fortuna. Se você tem algum problema, se ninguém mais puder ajudá-los e se você conseguir encontrá-los, talvez consiga contratar o ESQUADRÃO CLASSE A."

Duração e mudanças...

A série teve 5 temporadas e 98 episódios. A certa altura os episódios começaram a ficar repetitivos e sem criatividade, ja estavam na quarta temporada. A equipe criativa resolveu mudar um pouco a série, assim o Esquadrão foi finalmente capturado pelo até então incompetente exército dos EUA. 

Para que o time continuasse em ação, eles aceitaram trabalhar para o exército novamente. Também foi introduzido um novo personagem Frankie Santana, que o público aceitou bem. A vinheta de entrada foi retirada, já que a situação do Esquadrão era diferente agora. O lado cômico dos episódios foi quase abandonado, e os episódios se concentravam nas missões, ou seja. Não era mais o "Esquadrão Classe A" e sim mais um grupo para-militar em missões aparentemente suicidas...


Frankie Santana à direita


Estas mudanças não conseguiram cativar o público, ou atraí-los de volta à série. Assim em 1987 a série foi cancelada...


Outras mídias...

Em 1980 a Marvel Comics lançou uma adaptação do "Esquadrão" em quadrinhos. No Brasil a Glasslite lançou bonecos, e outros brinquedos baseados na série, como o furgão por exemplo, que obviamente foi um campeão em vendas...




Finalmente em 2010 saiu a prometida versão do cinema, com Liam Neeson como Hannibal. A recepção ao filme não foi a esperada e assim a continuação que estava preparada nunca saiu do papel...




E este foi o final da série, pelo menos até agora...


Bônus...

Sim, temos bônus para vocês. O link a seguir além de mais algumas informações sobre o seriado, também trás o episódio piloto! Mas, cabe um aviso: no episódio piloto, o personagem Cara de Pau não é interpretado por Dirk Benedict ( O Starbuck de Galactica), mas sim por Tim Dunigan...

Até hoje ninguém conseguiu explicar porque o ator foi substituido a partir do segundo episódio. Há quem diga que era por ser muito alto, outros já dizem que era porque parecia muito novo para o papel. A verdade jamais saberemos....



Um pedido do autor...

Amigos, o Facebook foi criado com a intenção de que fosse possível as pessoas partilharem informações, fotos, lembranças ou o que quisesse com seus amigos e conhecidos (desde que não fosse ofensivo ou pernicioso). Porém, não é o que acontece. Alguns de vocês com certeza já passou pela experiência de ser bloqueado pelo Face por estar compartilhando demais!?!?!?

Neste momento (pela segunda vez) estou impedido de compartilhar, comentar ou postar em grupos ou paginas em que eu não seja o administrador. A ironia é que fui bloqueado por ter compartilhado em três grupos em que SOU O ADMINISTRADOR!?!?!?!? E não adianta argumentar: NINGUÉM le sua defesa. 

Assim peço, que se você gostou desta matéria, acha que ela acrescenta ou corroborá algum conhecimento. Se você faz parte de grupos que apreciem este tipo de matéria e se não for contra as regras do grupo, que COMPARTILHEM por favor. Eu não posso fazê-lo, mas vocês podem! Vamos usar a ferramenta Face como ela foi criada para ser: para compartilhar. 

E só para deixar claro. Não recebi nenhum aviso prévio do Face sobre o descumprimento de alguma regra. Li os tais 'termos de uso' e não violei nenhum. As informações de minhas postagens estão todas disponíveis na internet e são de domínio público.


Convite...


Se você gostou desta matéria e gosta de matérias deste tipo, curta nosso blog e venha fazer parte de nosso grupo no face. O objetivo é relembrarmos produções que acompanharam nossa infância, nossa adolescência e talvez nos acompanhem até agora e tenhamos vontade de rever ou relembrar. 
VENHA! Siga nosso BLOG: MEMÓRIA MAGAZINE  e faça parte de nosso grupo no Facebook: MEMÓRIA MAGAZINE

Um comentário:

  1. Eu amava esta serie!!!Gostei do longa com o Lian Neeson,pena que não vingou!

    ResponderExcluir

Imagens de tema por graphixel. Tecnologia do Blogger.